quinta-feira, 5 de maio de 2011

Colaboração d'O Bardo - O Terror dos Mestres

Vou me apresentar com um mau exemplo, vou repetir uma postagem antiga d'O Bardo. Faço isso pois o tempo para escrever é curto e quero começar a parceria desde já.

Partindo do título que usei, poderia escrever sobre uma infinidade de assuntos. Porém, como faz parte de mim uma pretensão de intelectualidade, é um problema que muitos desconsideram. Falo da escrita (talvez estivessem esperando algo sobre as acusações de satanismo, assassinato e outros assuntos recorrentes, como escreveu o Co-Autor Amondelys, mas não virão preocupações desse tipo de mim).
Já escrevi anteriormente sobre o assunto, e o que me motiva dessa vez é mais ou menos o mesmo motivo da outra vez. Conversando com uma amiga através do Messenger, embora soubesse que ela não estava tentando escrever certo, corrigi a maneira de ela escrever "incomodar" (ela escrevia "Encomodar"), pois eu estava ficando enervado com aquilo. Pois bem, quem procura acha, a partir daí, ela não só frisou que escrevia errado de propósito, como escreveu todas as palavras erradas, TODAS. Eu sei que é um pouco de birra da minha parte, mas, por favor, qual a necessidade de escrever errado? QUAL? Só porque estão na frente de um teclado não justifica a ignorância.


X

Essa questão toda não diz respeito apenas ao RPG, tenho isso bem claro. Pensem que tudo na sua vida precisará de conhecimento gramatical. Escola, como é o caso de boa parte dos RPGistas, é a ponta do iceberg. Vestibular, faculdade, concursos, trabalho, cartas, e-mails, ensinar os seus filhos. Já pensaram que moral algm ki iskrev axin tein p cobra kualker koiza d algm? Desculpem-me o palavreado, mas, PUTA QUE PARIU, vão aprender a escrever. Se cada um começar a escrever como bem entende, como pretendem que consigamos nos entender? Se cada indivíduo usar uma grafia própria, ninguém mais se entende. Coisa que, diga-se de passagem, acho que já acontece. Não preciso nem entrar no mérito do enriquecimento das campanhas de RPG com um vocabulário mais elaborado.
-Eu atk o esqueleto.
-Mordred, o cavaleiro, do alto de seu cavalo em carga, desfere um poderoso golpe com sua lança em direção ao hediondo monstro putrefato, que cambaleava em sua direção com seus terríveis dentes à mostra.
Preciso comparar? MESMO?
Isso ainda é o de menos. Não precisamos cobrar esse nível de detalhe de seus jogadores (alguns mestres não gostam de dar toda essa liberdade), mesmo porque isso requer algum talento, sem falar no hábito da leitura. O que eu alerto é que por vezes a internetite é tão aguda que o mestre simplesmente não entende o que o jogador quer dizer. Não me ocorre nenhum exemplo, mas isso acontece, muitas vezes eu fui vítima disso. É desesperador quando estamos na posição de mestre e percebemos que as únicas opções de jogadores que dispomos para narrar uma aventura são semianalfabetas.
Poderia fazer toda uma crítica em cima do sistema de ensino, pois na minha própria turma da faculdade, várias pessoas não sabem escrever sem serem absolutamente desconexas.
Outro ponto é na escrita das histórias, quantas vezes já encontraram um personagem com uma história de onde não se entendia o que era início, meio e fim? Histórias escritas sem concordância, pontuação, grafia ou qualquer outro cuidado na escrita.
Vou contar um segredo, sabem o que cura isso? LEITURA MALDITOS!! Imagino que ninguém que tenha chegado nessa altura do texto tenha algum problema com leitura e escrita, mas passem adiante esse protesto. Eu já consegui que algumas pessoas fizessem a leitura de alguns textos meus sobre o assunto, pois eram de minha autoria. Já que muitos pais dizem que os amigos levam as pessoas para o mau caminho, levem para o lado bom. Empurrem um texto com essa mensagem para eles. Talvez indicado por algum amigo, essas pessoas tenham o bom senso de mudar. Caso eles não mudem... Bom, aí só morrendo e nascendo de novo. E sabem o que é pior que alguém que não sabe escrever? São os malditos seres humanos, se é que eles merecem ser chamados assim, que fazem QUESTÃO de escrever errado. PUTA MERDA, tem gente que acha bonito ser feio. Esses, só matando mesmo.

Desculpem o tom do texto, fiquei meio indignado com essa coisa toda.

PS: caso alguém não tenha entendido o motivo do texto ter o nome que tem, é porque o que mais incomoda a mim, como mestre, é gente que não escreve direito.


Bena