quinta-feira, 19 de maio de 2011

Colaboração d'O Bardo - Dungeon de Um Monstro Só

Quem disse que as masmorras precisam ser infestadas de uma infinidade de criaturas, parecendo um zoológico?

Muitos mestres (aqui eu poderia dizer inexperientes, mas os experientes também podem fazer isso) de sistemas medievais, quando preparam suas masmorras, povoam-nas com um monstro diferente em cada sala, guardando o mais poderoso para o final (dragão vermelho?). Não precisa pensar muito para ver que isto tem furos, os mais gritantes são a convivência pacífica entre os monstros que atacam os aventureiros imediatamente não trucidarem uns aos outros, como os monstros não caem nas armadilhas, que também enchem os corredores, nem encontram monstros maiores, e como o monstro final permite que os outros vivam em seu covil. Apenas a terceira pode ser respondida, no caso de um dragão, ele pode permitir as criaturas pois seu orgulho impede que se sinta ameaçado e os monstros impedem visitantes indesejados. Mas essa resposta ainda é forçada, mesmo os dragões preferem o isolamento.

Existem algumas saídas para tornar sua dungon coerente, formar um ecossistema, usar um tipo de monstro, ou ainda um só indivíduo (sim, um só).

Um Ecossistema

O mais difícil de fazer e o mais gratificante depois de pronto. Aqui, você vai ter que estabelecer quem come quem, ou o quê. Uma maneira de fazer isso mais simples é escolher umas poucas espécies. Montar a cadeia alimentar, como ela se relaciona com o ambiente e VOILÁ. Uma dungeon politicamente correta.

Um Tipo

Neste caso, um tipo de monstro apenas é usado, como gigantes (montanha, fogo, gelo, bicéfalo, etc), mortos-vivos (zumbis, vampiros, esqueletos, banshees, um lich no final?) ou até mesmo dragões, embora esta última fosse difícil de justificar.

Um Monstro

Extremamente forte, inteligente e maligno. Ele entupirá a masmorra com armadilhas, enigmas e tudo o mais que puder. Vai evitar sempre o confronto direto, colocando os heróis em situações complicadas. Ele provavelmente estará sempre dois passos a frente dos jogadores e dificilmente será enfrentado antes do final, quando ele não dispuser de outro método.

Não esqueçam de acessar As Crônicas do Bardo Acorde!

Bena