terça-feira, 21 de junho de 2011

A Dificuldade do Desenvolvimento: A Dura Estrada Até O Próximo Nivel

Olá senhores e senhoras que vem ao Falando de RPG! Hoje quero tratar de um assunto que flerta com minha vida pessoal, mas que também traz, como não poderia deixar de ser, algumas ruminações sobre o nosso querido hobbie. Falo especificamente da dificuldade do desenvolvimento quando se inicia uma certa atividade.
Bem, primeiramente gostaria de justificar o motivo pelo qual estou escrevendo sobre isso. Desde o último sábado estou treinando Kung Fu e comecei a perceber na pele o esforço que é acostumar o corpo a uma nova atividade, senti durante o treino( e continuo sentindo) partes do meu corpo que eu nunca havia sentindo antes, o que me levou a pensar então no tema desse post.
Já fiz outras atividades que me  requereram um esforço enorme, mas a sua maioria era de cunho artístico e nunca tinha me despertado a reflexão que me proponho a fazer com todos vocês neste momento.
Para começar acho que a primeira afirmação que podemos fazer é: Aprender algo exige um grande esforço e com isso no início o corpo ou a mente não habituada a tal atividade não a executará de maneira perfeita. Até agora tudo bem, entretanto o que isso tem haver com o RPG? A resposta é bem simples, elevar o nível não é apenas um acúmulo de experiência, mas também a prática das novas atividades.
Dessa maneira acho que seria interessante se jogadores e narradores concordassem com a ideia de que os novos poderes dos personagens dos jogadores ainda estão sendo estudados e não estão plenamente dominados por eles. No entanto tal acordo nos leva a um problema, como dentro do jogo demonstrar que as novas habilidades dos personagens ainda não estão dominadas por estes plenamente?
Acho que temos duas respostas para esse questionamento então vamos a elas: A primeira é simples e acho que os jogadores adorarão, o narrador poderia permitir o uso de poderes de um nível superior ao personagem do jogador, claro com uma penalidade relativamente razoável, para simular o aprendizado daquele poder durante o jogo. A segunda forma de resolver o problema, e essa são os mestres mais malvados que vão gostar, é aplicar uma penalidade nos dois primeiros usos da habilidade recentemente ganhada, o que simulará a insegurança do personagem no uso de uma habilidade que ele desenvolveu a pouco tempo.
Enfim, essas foram algumas reflexões que me vieram a mente, contribuam e deixem também algumas formas de simular o desenvolvimento dos personagens nos comentários, me digam como vocês resolvem esse problema?

Um grande abraço e até o próximo post!!!