segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Sobre as Ondas do Mar A Loucura Espreita: A Nau dos Loucos.

Olá leitores e leitoras desculpem pela minha falta de posts, mas sabe como é últimos períodos da faculdade e isso toma muito tempo, mas hoje tenho uma pequena folga e graças a um dos texto que lia, mais especificamente um texto que tratava sobre loucura à luz de Foucault, eu tive uma ideia de post.
Pois bem no texto que lia fiquei sabendo como os loucos eram tratados no Renascimento e isso me colocou a pensar como poderíamos usar tal informação para nossos jogos. No Renascimento os loucos haviam perdido seu status de mais próximos a Deus, status que compartilhavam com os pobres, com a mudança de atitude para com os leprosos, os loucos foram oprimidos e levados a uma posição muito semelhante daquela que sofriam os doentes de lepra, resumindo eles começaram a ser isolados.
Uma das maneiras de isolamento era através do que habituou-se a chamar de Nau dos loucos, um navio onde os delirosos eram colocados e levados para o além mar onde eram banidos e esquecidos. Mas como podemos usar esse fato da história como inspiração para nossas aventuras? Eu pensei em algumas coisas e gostaria de compartilhar com vocês.
Primeiramente nós não precisamos encarar que a sociedade nosso cenário faça isso com seus loucos, apesar que esta não deixa de ser uma boa ideia para campanhas mais adultas, podemos definir que aqueles que são exilados são na verdade vitimas de delírios provindos de uma maldição, ou de uma doença de origem mágica e incurável.
Levando essa ideia a frente temos um primeiro ponto que poderia ser encarado como um desafio, os jogadores poderiam ser os heróis responsáveis pelo exílio do navio e a chegada em segurança, dessas pessoas a uma ilha que serviria de colônia para os vitimados até que fosse encontrada uma cura, nesta perspectiva o grande desafio seria se os delirosos tentassem uma rebelião, assim a grande pergunta seria como os personagens recuperariam o navio e salvariam suas vidas?
Apesar dessa primeira ideia ser boa existe outra que também me chama a atenção é a ideia de um encontro entre um navio que leva os personagens e um navio dominado por "loucos", bem  podemos usar dois ganchos aqui um trata-se do acidental o outro do intencional. No acidental os personagens não saberiam da existência de um navio controlado por delirosos( lembrando que estes loucos são vitimados por doenças arcanas ou maldições) e são atacados por eles devendo se livrar desse perigo da melhor maneira descobrindo que mal desconhecido seria esse que assola o mar. O segundo ponto é o intencional, nele os personagens já sabem da existência ou da lenda da Nau do loucos e pretende tirar a história a limpo, talvez a mando dos comerciantes navais ou de um rei que deseja explorar o além mar, dessa maneira a missão seria encontrar e destruir a embarcação livrando o mundo desse mal.

Bem senhores e senhoras essas são apenas algumas ideias que me surgiram se tiverem outras deixem nos comentários, mas mesmo se não tiver comentem, pois  as suas opiniões são importantes !!