quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Poesia de Quinta: Naufrágio Estelar

Olá pessoal hoje é quinta e como todos que acompanham o blog estão sabendo, toda quinta agora é dia de poema no Falando de RPG; e como não poderia deixar de ser estamos apresentando mais um hoje, este especificamente é o meu primeiro que tem como tema a ficção científica, espero que gostem e não esqueçam de comentar!





















Naufrágio Estelar

Nave perdida no sideral abismo
Segue a deriva pelo negro infinito
No vácuo gélido e sideral
Solidão profunda não há igual

Longe das belezas da terra
Inexiste planetas, só há estrelas
e diante do nada tão soturno
O espírito faz-se loucamente inculto

Nas profundezas caóticas do universo
A insanidade demonstra-se mais perto
No escuro e intergaláctico caminho
Perdeu-se os sonhos e os sorrisos

Nave que abraça a morte
As sombras o destino infame
Entre constelações e nebulosas
Os tripulantes conhecem verdades tenebrosas

Longe do oxigênio verdadeiro
Logo haverá falta de ar, o pesadelo
Oprimida pelos mistérios siderais será a vida
A humanidade do ser não terá serventia

Testemunhando a imensidão caótica
A agonia começou a dezenas de horas
No escuro, gélido, e sombrio caminho
Tem fim da nave o destino.