terça-feira, 20 de junho de 2017

4 Elementos da Minha Campanha Sandbox



Esse post é uma continuação do post 4 Razões para Mestrar uma CampanhaSandbox. Dessa vez, eu gostaria de compartilhar a minha receitinha de bolo para criação de campanhas sandbox. São quatro princípios que funcionaram para mim, mas que de modo nenhum apresentam o jeito "correto" de construir esse tipo de campanha. Portanto, encare o que está escrito como um conjunto de dicas,  relatos de experiência bem pessoais, os quais espero que sirvam ajudar você como mestre ou mestra. 


1) Comecei com uma missão simples

Estabeleci uma pequena missão que reuniu os personagens, algo que os motivou, que não tomou muito tempo e que ofereceu uma recompensa. Nesta primeira missão eu segui os seguintes passos:

  1. Apresentei o mundo aos jogadores
  2. Espalhei novos ganchos
  3. Concedi recompensas

2) Foquei em eventos e no mundo, não em uma narrativa linear dos personagens dos jogadores

Não criei uma narrativa depois da primeira aventura. Eu foquei na criação de eventos baseados nos ganchos que espalhei na aventura. Cada gancho é uma oportunidade dos jogadores escolherem um caminho para seus personagens e cada gancho deixado para trás está se desenvolvendo independente dos personagens dos jogadores, para o bem e para o mal.

3) Explorei o tempo e os recursos

O tempo e os recursos são os meus melhores amigos. Narrei mudança de estações do ano, criei complicações por causa disso e deixei pistas sobre desenvolvimento e o declínio de alguns lugares que os personagens visitaram e outros que eles nem pisaram lá. Aĺém disso, estou fiscalizando tudo aquilo que os personagens estão usando, criando problemas e dificuldades que levem em consideração o bom uso de seus itens e que os force a pensarem sempre no que consta em recuar ou avançar mais um pouco.

4) Criei um ecossistema e também círculos sociais

Estabeleci também um conjunto de criaturas que são mais comuns no local que os personagens estão explorando e separei as suas estatísticas para momentos de improvisação. Eu fiz o mesmo com a vegetação, com plantas importantes e dignas de nota no mundo de jogo. Além disso, criei círculos sociais, isto é, laços sociais que envolvem os personagens direta e indiretamente, os quais posso utilizar no futuro ou mesmo agora para ajudá-los ou atrapalhá-los.

Enfim por hoje é só. Se você gostou do material, não deixe de comentar e compartilhar. Siga o blog também no Facebook: https://www.facebook.com/falandoderpg/