terça-feira, 22 de junho de 2010

De Mestre para Mestre: Dicas de Como Melhorar suas Narrações parte 1

Senhores e senhoras que leem meu blog estou aqui para postar as primeiras respostas de um questionário que estou mandando para alguns de renome da internet, o primeiro deles é o Erick Patrick do competente blog RPG DO MESTRE então gente sem mais demoras vamos ver o que o nosso primeiro mestre tem a dizer sobre as perguntas do falando de rpg.




1- O QUE É FUNDAMENTAL PARA ESTABELECER UMA BOA CAMPANHA?
R - Buscar, acima de tudo, a diversão de todos. Esse é o grande truque, sempre! Começar criando uma história que você se sinta bem mestrando é o ponta-pé inicial.



2- QUAL É SEU MÉTODO PARA EVITAR INCOERENCIAS DURANTE O DESENVOLVIMENTO DA HISTORIA DAS AVENTURAS?
R – Releituras e manutenção do bloquinho do mestre =] Minhas anotações em ordem cronológica são minha salvação nessas horas. Outra coisa que faço é procurar ouvir os jogadores, que podem lembrar de algo que, por ventura, acabei deixando passar.



3- EM RELAÇÃO AO ENVOLVIMENTO DOS PERSONAGENS COM A TRAMA, QUAIS SÃO OS SEUS MACETES PARA INSERI-LOS CADA VEZ MAIS NA HISTORIA?
R - Sinceramente, busco fazer uso daquilo que os personagens são capazes de fazer. Fazer com que uma habilidade que só um personagem tem seja importante para a resolução de alguma pendência na trama. 




4- VOCÊ UTILIZA NARRAÇÃO COMPARTILHADA? SE SIM , ESTA FERRAMENTA TRAZ AO SEU JOGO MAIOR PARTICIPAÇÃO E INTEGRAÇÃO DOS JOGADORES?
R – Já usei, várias vezes. Ajudo muito na questão da participação, porque o mestre seguinte era escolhido na sorte, daí, todos tinham que prestar atenção para ter noção do que fazer ou não fazer quando fosse continuar!



5- AO PERCEBER UMA POSSIVEL FALTA MOTIVAÇÃO POR PARTE DOS JOGADORES QUE ELEMENTOS VOCÊ USA OU JÁ USOU DENTRO DA NARRAÇÃO PARA DESPERTAR O INTERESSE?
R – Quando percebo, primeiro procuro aliviar esse momento, fazendo uma pausa. 15 a 30 minutos para a galera ir ao banheiro, fazer um lanche rápido e tudo mais… Quando voltamos a jogar, eu tento colocar logo algum combate, porque, sem duvida alguma, combate é o que chama mais a atenção da maioria dos jogadores, daí já coloca eles em ação e faz com que eles voltem suas atenções de volta para a sessão!


6- COMO VOCÊ ENCARA O USO DE ACESSÓRIOS( MAPAS, GRINDS, OBJETOS..) NAS SESSÕES DE RPG?
R – Acho bastante válido! Se tivesse mais grana e/ou voltasse a fazer as miniaturas de biscuit que já fiz antes, usaria bastante mesmo! Grids cai mais para sessões de D&D, principalmente 4E, por causa das descrições dos poderes, magias, ações e movimentos! Mapas eu faço alguns. Poucos, até. Mas quando faço, faço algo bem feito mesmo! 



7- A ORGANIZAÇÃO DURANTE UM JOGO DE RPG É EXTREMAMENTE NECESSARIA, POR ISSO FALE ALGUMAS DICAS DE COMO VOCE ORGANIZA OS MATERIAIS DE SEU JOGO( FICHAS DE PDMS, ANOTAÇÕES DOS PDJS...)
R – Bom, antes eu tinha uma pasta e o caderninho de anotações que já citei em uma resposta anterior. Hoje, uso meu notebook e tenho tudo guardado em planilhas e arquivos de texto. Mas sempre mantenho meu caderninho à mão para anotações rápidas ou caso o notebook esteja mostrando para os jogadores alguma imagem de algum possível inimigo/monstro que eles estão enfrentando…


8- AINDA EM RELAÇÃO A CONSTRUÇÃO DE AVENTURAS E CAMPANHAS, VOCÊ GERALMENTE OBEDECE UMA ESTRUTURA MUITO PLANEJADA OU PREFERE IMPROVISAR? JUSTIFIQUE SUA RESPOSTA E EXPLANE EM POUCAS PALAVRAS SEU MÉTODO.
R – Eu faço um misto, por assim dizer. Eu crio todo o corpo da aventura, como se fosse uma aventura bem rígida, no estilo dessas que compramos (Fortaleza do Pendor das Sombras). Depois, começo a criar subdivisões em locais que eu, enquanto jogador, poderia pensar em outras soluções e faço anotações de possíveis caminhos que os jogadores possam tomar. É óbvio que nem todas as possibilidades serão cobertas, mas como crio umas 4 ou 5 situações extras, a mistura de 2, 3 ou 4 delas pode cobrir algo que eu não tenha pensado… É mais ou menos como um video game: Eu sou o computador mostrando o cenário para a galera que não sabe o que vai acontecer e elas, por mais atitudes que possam tomar, seguirão um caminho para chegar à resolução das quests/aventuras/campanhas…


9- PARA VOCÊ O QUE É SER MESTRE E O QUE TORNA BOM?
R – Ser mestre é gostar de se divertir jogando RPG para que os outros se divirtam! Ser mestre é bom porque temos uma maior liberdade que enquanto jogadores [momento em que penso nos inimigos fodões que os jogadores tem de enfrentar… ahahah]


10- DEIXE UM RECADO PARA OS LEITORES DO BLOG FALANDO DE RPG.
R – Não se preocupe em saber todas as regras do sistema X, Y ou Z. Também não tente saber na ponta da língua todo um cenário. Aproveite para se divertir com seus amigos, deixe sua imaginação ser livre, sem limites e, na hora de alguma dúvida, role os dados! =]



-----------------------
- Erick Patrick -