quinta-feira, 7 de julho de 2011

Morrendo Como Mestre Ressuscitando Como Moderador-

Olá senhores e senhoras que acompanham o Falando de RPG! hoje a intenção é falar um  pouco sobre as novas experiências que ando tendo como narrador de RPG, especificamente a concepção de mestre moderador.
Bem, como todos sabem um narrador de RPG é o responsável pela construção da história, ele é o planejador e também o arquiteto do mundo que servirá de pano de fundo para a épica aventura, que os jogadores encarnando seus personagens viverão. Neste sentido, o mestre, ao meu ver, é o responsável pelo estabelecimento de tensões que os jogadores deverão responder, tais tensões são permeadas de um contexto, uma descrição, um espírito em particular, surgido na maioria das vezes da consciência do narrador e sem nenhuma participação dos jogadores.
O que eu quero dizer mais precisamente com isso é que cabe ao mestre a descrição dos itens, das cenas, dos monstros, enfim o narrador projeta imagens diante dos seus jogadores e estes participam passivamente do complexo processo de imaginação coletiva, contudo precisa ser sempre assim?
A resposta obviamente é não. O narrador não é o único construtor em um grupo de RPG, os jogadores também o são potencialmente e como tal precisam ser estimulados a isso, entretanto para que tal coisa ocorra é necessário que o mestre abdique de sua "autoridade" e a divida com os jogadores, faz-se então preciso que se morra como mestre e se ressuscite como um moderador, mas o que seria de fato um moderador?
Um moderador é um narrador capaz de manter em ordem uma narração interativa e coletiva entre jogadores, ele compartilha a arquitetura da imaginação coletiva com seus parceiros de jogo, deixando em aberto a projeção de certas, ou para os mais audaciosos de todas, as imagens que por ventura venham surgir dentro do ambiente de jogo.
Dessa maneira não será mais unicamente dele o papel da construção do mundo nem das tensões que guiarão a campanha, seu papel principal será a trabalhosa tarefa de ponderar o que estará ou não de acordo com aquilo que foi determinado como a atmosfera da campanha, fazendo com que ela se encaminhe para seu derradeiro final.
O que é preciso para ser um moderador? Primeiramente compreensão e bom senso para saber que a história pertence e sempre pertencerá a todo o grupo e não apenas ao narrador, sim este deve preparar, planejar encontros sociais e físicos, mas deve entender que as coisas possivelmente sairão dos trilhos que ele pensou, o que nos leva ao segundo ponto.
O moderador deve saber improvisar e consequentemente deve ter criatividade, o jogador cria uma situação, nela há grandes possibilidades e que provavelmente divertirão o grupo de uma maneira inesperada, diante dessa situação um moderador deve usar a oportunidade, independente se isto jogue fora ou adie as duas horas de preparação antes da mesa.
Um outro ponto importante é a atenção, um bom moderador deve ter o máximo de atenção possível para captar coisas interessantes que os jogadores criam durante os momentos que estes assumirem a narração, por isso sempre tenha em mão um caderno, uma folha de papel, ou algo do tipo para tomar nota de coisas importantes e que provavelmente você possa e deva usar em outras sessões da campanha.
Por ultimo, um moderador planeja, tendo sempre em mãos o material para anotação de ideias, encontros extras, uma lista de nomes, enfim acessórios que venham a ser uteis na mesa e permitir mais riqueza nas narrações dos jogadores e nas dele, fazendo com que o jogo dessa maneira nunca se perca, mas continue sempre divertido e dinâmico.

Por hoje é só deixem suas opiniões nos comentários e fiquem com meu forte abraço!!!