domingo, 11 de novembro de 2012

Reporte de Campanha: A festa dos heróis parte II



Oi pessoas! Hoje estou aqui com mais uma relato da minha campanha, que tem tomado direções bastante caóticas, graças a falta dos jogadores e agora com a entrada de novos,nesta sessão especificamente a entrada do meu querido amigo Sandino, mas enfim, jogar RPG é assim. Neste post vocês encontrarão as partes finais da nossa última aventura, espero que gostem e não esqueçam de comentar!


Personagens:

Gimli (Luandy): Um jovem e rabugento anão guerreiro, que abandonou sua terra por vontade própria, depois que o seu mentor, um poderoso general, foi humilhado por um outro general anão que tomou o seu lugar. Desde esse tempo, ele seguiu à procura de situações que mostrasse ao mundo o seu valor.

Vulkaine (Eduardo): Uma maga humana órfã e filha de magos, descendente de uma linhagem  antiga, estudante de magia nas horas vagas; trabalhadora e moradora de uma taverna para sobreviver. Uma jovem franzina, porém inteligente, a espreita da oportunidade de situações que a levem a mais conhecimento dos estudos arcanos e dos mistérios que cercam sua família.

Icarus (André): Guerreiro humano  que por contestar o comportamento homicida do seu rei desertou do exército, tornando-se confrontador das atitudes reais e um grande opositor da monarquia, o que fez com que ele se tornasse um suspeito de traição. Ameaçado de morte, exilou-se e se tornou   um  errante pelos confins da terra.


Beren ( Sandino): Um elfo errante em busca de respostas para o extermínio de sua tribo, seu principal objetivo é a recuperação do grande tesouro do seu povo, uma antiquíssima joia possuída por estes elfos há gerações.

Proposta da Aventura: A proposta central dessa aventura é inserir um pouco de intrigas na campanha e revelar alguns segredos uteis aos personagens antes e durante uma festa em homenagem  aos feitos dos personagens dos jogadores. Além disso, para temperar tudo e deixar as coisas mais sinistras os personagens deverão enfrentar um antigo espírito da família do barão Klult.

Resenha da aventura: O aventureiros se separaram em grupos e seguiram procurando pelo fantasma do antigo barão Olias pelo castelo. Gimli e Icarus mantiveram-se escoltando o filho do barão, Cezarius, enquanto o clérigo Klaus e Vulkaine foram acompanhados por um soldado  até outros cômodos do castelo.
Nesta caminhada, o grupo de Vulkaine encontrou um elfo ladrão de nome Beren, ele estava com a joia resgatada pela maga e por seu grupo em suas mãos e fugindo, ao se chocar com a maga, o sacerdote e o soldado, o elfo Beren reclamou a joia como herança de família, porém ele foi preso, recebendo contudo, uma estranha proposta de aliança da maga Vulkaine.
Seguindo então cativo, Berem foi levado por Vulkaine, Klaus e o soldado para o barão averiguar a situação e consequentemente punir o elfo. Mas, antes de qualquer história ser esclarecida, o fantasma do barão Olias tacou o clérigo partindo-o no meio  diante do barão e cumprido o que havia prometido.
Depois do acontecido, o barão esbravejou em fúria a sua ânsia a destruição do fantasma. Neste intervalo, Beren matou um guarda, discutiu com o barão e foi levado à masmorra, enquanto Vulkaine recebeu a ordem de continuar a busca pelo fantasma, solitariamente por desejo, e com todas as chaves do castelo por medida desesperada do barão.
Vulkaine seguiu então seu caminho, primeiramente indo até o retrato do antigo barão Olias, onde acabou tendo um encontro com o misterioso fantasma, que a revelou das associações nefastas do barão Klut com o finado necromante Iscar e com uma ordem ocultista chamada Enviada de Deus, ordem esta empenhada em trazer de volta um terrível e antigo mal dos tempos do antigo império infernal. 
Após a revelação Vulkaine foi incubida de matar o barão e este foi o último pedido do fantasma de vingativo do barão Olias, que depois da conversa começou a destruir o castelo com terríveis chamas sobrenaturais.
A maga apressadamente foi ao calabouço, livrou-se dos guardas e libertou Beren de sua cela, ambos então seguiram para a sala do barão. Ao chegarem nos aposentos reais, impediram o nobre de fugir e iniciaram uma terrível luta, o machado do barão cortou, a magia de Vulkaine queimou e a espada de Beren dançou mortalmente na carne do inimigo, depois de algum tempo o barão caiu morto no chão e os heróis fugiram do castelo, reencontrando Gimli e Icarus que retiravam os sobreviventes de dentro da construção em chamas.
Um discurso foi feito pela maga declarando em alto e bom som que o fim da tirania havia chegado,  a cidade era do povo. Seguiram então Beren, Vulkaine, Gimli e Icarus, com a joia nas mãos e  Cezarius por cativo, os aventureiros entraram na mata e soltaram o príncipe, não antes de deixá-lo despido e descobrir seu corpo coberto de estranhas tatuagens.
Por fim, o grupo decidiu ir até as ruínas da antiga morda de Beren descobrir mais sobre os segredos da joia e dos seus poderes, estes aliás que proporcionaram estranhas marcas no braço da maga, assim no meio do selvagem ermo, a noite a confraria de aventureiros seguiu rumo ao desconhecido.

Minhas conclusões: Essa foi uma sessão bem caótica, pois com a falta dos jogadores dos personagens Gimli e Icarus e a entrada de Beren a campanha tomou rumos extremamente inesperados, gostei do final dessa aventura e do fechamento do primeiro arco de história da campanha, posso dizer que viramos a primeira página mais muitas ainda virão nesta lenda que está sendo construída.