segunda-feira, 11 de março de 2013

Batendo um Papo: Entrevista com Rafael Oliveira do Pernambuco Nerd Parte 1






Olá pessoas! Hoje estamos trazendo a primeira parte de uma entrevista com um cara que ajuda a ferver a cultura NERD em Pernambuco, trata-se de Rafael Oliveira, um blogueiro, podcaster e promotor de eventos NERDS daqui do Recife (principal organizador do DIA DO ORGULHO NERD). Ele falará um pouco sobre eventos, sobre a cena recifense e pernambucana e muito mais. Então, sem mais delongas, vamos a entrevista.

1- Olá Rafael, antes de tudo, você poderia se apresentar?
Meu nome é Rafael Oliveira e sou empreendedor (CEO da Cênica e do Estúdio Udigrudi), consultor de T.I.(Certificações Microsoft e D-Link) e produtor cultural (1997 – 2002 e 2007 - 2013).
2.    Bem, você é o responsável pelo site Pernambuco NERD, então, como surgiu a ideia de criá-lo?
Nós escutávamos vários podcasts, acompanhávamos notícias em diversos sites de tecnologia, entretenimento e muito mais, porém, percebemos que não havia um foco em falar sobre a diversidade de coisas que existem em nosso estado e que quando são faladas, não se menciona o seu local de origem (na maioria dos casos). Pernambuco é um dos estados com maior capacidade para gerar conteúdo do Brasil. Veja hoje como são as coisas, nós temos o campeão nacional de Hero Clix, um participante da Imagine Cup que já venceu duas vezes, empreendimentos gigantescos nos setores de tecnologia como o CESAR e o Porto Digital, eventos internacionais a cada dia mais presentes e uma vasta gama de fãs da cultura POP que procuram atividades que compreendam seus gostos e hobbies. O caminho lógico foi criar um Blog para passar estas notícias e de uma forma despojada, também oferecer um PODCAST que passou a receber pessoas, incluindo personalidades de Pernambuco e até mesmo de fora para debater assunto variados e mostrar o que temos de melhor. Já falamos sobre Chico Science, recebemos os renomados Lailson de Holanda e Watson Portela, juntamente com o seu filho, Rafael Portela entre muitos outros. Por fim, nós estávamos falando de Pernambuco para o mundo e do mundo para Pernambuco.
3.    Indiscutivelmente, o site Pernambuco NERD construiu seu público e se tornou uma referência, qual o seu conselho para quem está começando um site ou blog?
Não tenha limitações. Acredite, mas acima de tudo na sua ideia e vá lapidando aos poucos. Se você é de Pernambuco, deixe o “pernambuquismo” de lado. Por maior que seja o nosso potencial, o pernambucano costuma sair muito do foco de suas propostas ao invés de expandir os horizontes da mesma e principalmente quando as dificuldades aparecem. Eu mesmo sou chato pra caramba, já entrou e saiu gente do PernambucoNERD.com, quero muito bem a todos, mas por mais de uma vez, eu fiquei sozinho ou vendo pessoas entrarem no projeto para simplesmente dizer que fazia parte. Infelizmente, quem estava afim de “fazer parte” não aguentou a pressão e simplesmente saiu. Não é fácil, mas é gratificante. Vai haver o dia em que você estará cansado, sem tempo e principalmente sem ideias para alimentar o seu blog, mesmo assim, você deve fazê-lo. Lembre-se que ao abrir um ponto onde o conteúdo é a informação, você terá muitas pessoas visitando e prestigiando o seu conteúdo, logo, torna-se necessário ter o devido respeito com o público que se obtém com o passar do tempo. A verdade é que ao abrir um blog, por menos compromissado que ele seja, hoje é uma forma de empreendimento, você estará criando uma marca e terá uma reputação a zelar. Não vou mentir que neste exato momento, estamos resolvendo muitas das complicações acima, nós devemos isso a vocês, pois o PernambucoNERD.com é feito de fã para fã. Nós acreditamos em vocês, logo, quem quiser bater um papo conosco fique a vontade, pois recebemos a todos e não fazemos distinção, além de que, se possível, faremos ainda este ano um evento voltado a construção de blogs e conteúdos e também a gravação de PODCASTS, um mini simpósio de mídias sociais.
4.    Quem acompanha o cenário NERD de Recife percebeu que de uns dois anos para cá os eventos tem se multiplicado. Para você, quais são os principais motivos desse “boom” e qual é o papel do Pernambuco NERD nessa história?
Bem... Sem querer puxar a sardinha para o nosso lado, sei que sou o principal suspeito para falar o que tenho a dizer. Mas você percebeu a coincidência de “mudança de atitude” de vários eventos que antes eram focados em “Cultura POP Japonesa” e que hoje todos eles são de “Cultura POP Global”. O primeiro evento que fizemos foi um tímido Dia da Toalha / Dia do Orgulho NERD na Livraria Saraiva do Shopping Recife e neste caso, vários renomes estavam lá. Grupos como o Conselho Jedi de Pernambuco que estava se formando, a recém lançada Loja Pernambuco do Conselho SteamPunk, o próprio desenhista do LEDD HQ Lobo Borges que nem tinha lançado o seu trabalho já estava conosco fazendo um “preview” de LEDD entre muitos outros como o conhecido LARPE que sempre está nos eventos. Uma pequena reunião que mostrou que o NERD foi lembrado. Esperávamos umas 30 – 60 pessoas no máximo e no fim, tivemos um rotativo de 120 visitantes em um auditório que caberiam apenas setenta e poucos. Daí para frente, fica a deixa de você que está nos lendo, verificar historicamente o que aconteceu e eu garanto que várias peculiaridades serão notadas. O fato que não deve ser confundido é simples. Não estamos dando exemplo de como as coisas devem ser feitas ou as pessoas estão nos copiando, o fato é outro, nós abrimos um precedente que mostrava claramente que vários outros universos estavam sendo esquecidos em nome daqueles que estavam trazendo resultado. Notoriamente, hoje muitos não sabem sequer quem é Darth Vader ou o Sr. Spok. Tudo tem uma fase e uma febre, mas no mundo NERD ou Geek como preferir, nós compreendemos variantes e vertentes não como modas, mas como tradições e gostos que se tornam tendências e até mesmo empreendimentos.


5.    Um ano atrás, se não estou enganado, o Pernambuco NERD e outros grupos de cultura NERD formaram  a Aliança NERD de Pernambuco, pois bem, qual é o objetivo da aliança? E como entrar em contato com ela para a obtenção de apoio ou participação em eventos fora da capital?

A Aliança de Cultura POP foi uma ideia minha. No primeiro Dia da Toalha / Dia do Orgulho NERD de 2011, eu fiz uma brincadeira que nas entrelinhas iria ser reprisada. Tratava-se de um vídeo do Tony Stark, uma re-dublagem (eu curto fazer essas brincadeiras quando tenho tempo), que dizia que no próximo ano, os mais brilhantes nerds iriam se reunir para formar realizações cada vez mais consistentes e elevar o jogo para o próximo nível. Pois bem. Uma vez que todos se preocuparam (não apenas os ativos da Aliança) em elevar o jogo para o próximo nível, eu me dou por satisfeito. Em Pernambuco, não existe uma concorrência no mundo da cultura pop, o que existe é o que está em todos os setores, um puxando o pé do outro para não permitir o crescimento. Na Aliança entendemos a coisa de forma diferente, somos um somando com o outro para gerar resultados. Alguns acertos, outras falhas, mas nem tudo é perfeição e ainda estamos aprendendo muito uns com os outros e organizando a casa.

A Liga Cosplay hoje é um exemplo dos trabalhos internos da Aliança, nós nos reunimos com frequência e debatemos o que pode ser feito para melhorar os alicerces, atender ao público alvo, difundir a cultura e principalmente gerar oportunidades e reconhecimento. Já percebeu que reconhecimento é algo cada vez mais raro em qualquer setor? Tivemos a Petra Leão (Ação Magazine e Turma da Mônica Jovem) conosco no dia do Lançamento que foi no Festival Kanzen de 2012, juntamente com a família da falecida Amanda Figueiredo que nos deu a sua benção e uma equipe de 10 ativos para fazer um pequenos concurso de cosplay. Petra, mora e trabalha em São Paulo e ela está acostumada a participar do WCS que é o mundial do Cosplay e ela, presenciando nossa organização para o evento disse: - Nossa, nem o WCS trabalha da forma que vocês estão querendo fazer. Nós lançamos um “Óscar dos Cosplayers” que é o Liga Cosplay Contest (LCC) que não oferece prêmios mirabolantes, apenas uma estatueta carinhosamente batizada como Troféu Amanda Figueiredo pelo Ary Santa Cruz do Mistiras e o reconhecimento ao mérito em um evento voltado aos Cosplayers e também focado em categorias que antes não eram aplicáveis ou reconhecidas como o Cospobre, o Toscosplay e até mesmo o personagem autoral. Durante o ano, nós dividimos as seletivas dando a oportunidade a vários eventos de ter uma etapa e os mesmos foram referenciados em um calendário que foi amplamente distribuído recentemente.

Hoje, a Liga Cosplay ainda possui vagas para as suas seletivas e ainda podemos suportar uma quantidade de eventos, bastando nos contatar para combinar como será a participação. Para eventos de fora (sim já temos três eventos ainda em PE, dois em Caruaru que são o MadCon e o Universo NOGG e em Itambé o AnimOkey!), pedimos apenas o básico mínimo como suporte e nós levamos nossos computadores, equipe e tudo mais, precisando apenas do básico que é a utilização do palco e controle das projeções com nossos equipamentos durante a seletiva da LCC.

As finais serão sempre realizadas no mês de Janeiro entre o primeiro e o segundo final de semana.

Já com outros grupos como o Malk´RPG e a PADA, basta convocar oferecendo as condições mínimas de suporte e nós levaremos as mesas de RPG, oficinas de desenho, palestras e muitas outras atividades.

Em fim, não existem complicações, conosco estamos abertos para participar e divulgar. A Aliança de Cultura POP veio para somar, embora nem todo mundo esteja vendo isso. Vai entender...

Vão sempre existir dois tipos de eventos para o público, aqueles que vão gerar responsabilidade social, como o Dia da Toalha / Dia do Orgulho NERD ou o Dia Mundial do RPG, porém, o mais importante será um evento pago, pois este é o tipo de evento no qual não iremos lucrar nada além da base necessária para custear outros eventos para o próprio público e manter a Aliança de Cultura POP. O destino do dinheiro arrecadado será para o próprio público, pois entre eles existem empreendedores que jamais teriam chances com as leis de incentivo tradicionais. A Aliança é mais de que um bando de produtores que gostam de fazer eventos. Trata-se também de um monte de empreendedores que querem ver o trabalho de vocês sendo publicado, ganhando visibilidade e se tornando uma realidade, ajudando a estabelecer um mercado no Brasil, assim como os EUA e o Japão fizeram. Sejam honestos, quantos de vocês que estão nos lendo sonham com a oportunidade de publicar o seu material, desenvolver o seu jogo ou gravar um CD de sua banda? Quando você for a um evento pago promovido pela Aliança de Cultura POP, saiba que você estará ajudando as pessoas a realizarem seus sonhos, ajudando em campanhas de cidadania e desenvolvimento social, mas principalmente ajudando Pernambuco a se destacar no empreendedorismo dos valores culturais admirados por fãs de todos os lugares. Queremos um polo de Cinema aqui, assim como um estúdio de dublagem e muitos outros negócios, então lembre-se, que acima de tudo a Aliança está aqui para ser parceira.

A Aliança de Cultura POP não se trata de mim, ou de vocês, mas do que iremos deixar para a próxima geração.

Brevemente a continuação.