sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

MANIFESTO PELA DIGNIDADE HUMANA NO RPG

Tem ocorrido várias e várias postagens, principalmente no Facebook, de cunho humorístico e ofensivo que propagado e revelado situações de homofobia, racismo e preconceito no geral. Diante de posts e comentários cada vez mais alarmantes, resolvi escrever um manifesto pela dignidade humana no RPG, firmando meu compromisso em combater todo tipo de atitude desrespeitosa.



1- A atitude fraternal e equitativa deve não só ser uma realidade entre amantes do RPG como também deve ser zelada, ampliada e defendida ante situações que a ameacem ou promovam qualquer forma e tipo de segregação.

2- Todo RPGísta tem o direito e o dever de ser respeitado e respeitar qualquer outra pessoa independente de raça, cor, sexo, idioma, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição.

3- É dever de produtores de conteúdo, jogadores e mestres promover micro ou macro ações de conscientização da dignidade de todo ser humano, aprendendo com o próprio jogo que não só é possível a convivência da diferença como é imprescindível para a manutenção e saúde do hobby.

4- Nenhum RPGísta deve ser submetido a humilhação, ridicularização ou violência em ambiente físico ou virtual seja qual for o motivo

5- Todo RPGísta  tem direito à liberdade de opinião e expressão e é livre para procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios, contanto que seu discurso não inflija ou promova qualquer tipo ou forma de dano.

6-  É dever de toda a comunidade censurar atos de preconceito e intolerância conscientes, primeiramente através de aviso e posteriormente através de boicote e banimentos dos respectivos responsáveis pelas atitudes citadas.

7- Nenhum dos pontos já citados pode ser usado para justificar atos que contrariem ou venham a ferir os princípios da ética, solidariedade e respeito, fundamentadores da redação destes parágrafos.