segunda-feira, 30 de julho de 2012

Nomes de Crônicas, Campanhas ou Demandas ou Como é Difícil Batizar Histórias







Olá pessoal! Hoje eu estou aqui para falar de um assunto que não é tão incrível, mas que é uma coisa que eu adoro fazer, mesmo tendo bastante dificuldade, trata-se da árdua e prazerosa tarefar de dar nomes as histórias.
Desenho de  UlricLeprovost
Batizar um conto, um romance ou uma campanha de modo nenhum para mim é algo fácil, pois quando eu faço isso eu quero que as pessoas lembrem da história por seu nome, que elas ao falarem algo sobre uma das sessões de jogo ou sobre algum personagem elas citem a história pelo seu título. Isso para mim é uma prova que não apenas uma cena foi inesquecível mas toda a trama foi, afinal ninguém esquece de obras primas como Star Wars por exemplo.
Eu acho que o primeiro grande desafio é criar um título simples, mas marcante que resuma de maneira completa toda a atmosfera que a aventura vai passar, dessa maneira, não pode ser um título alienígena ao conjunto da obra ou um tratado que no final das contas ninguém lembra.
Perguntar a outras pessoas também ajuda, explicando um pouco como vai ser a história o clima que ela terá, pode ser que amigos possam trazer umas boas sugestões de títulos, se isso não ocorrer a própria conversa pode levar a mente a outros horizontes tornando o processo de batismo bem mais fácil.
As vezes um nome provisório também pode ser uma boa pedida, algo só para guiar, depois com o desenrolar da trama e os rumos que ela tomar um nome permanente pode ser adotado, a vantagem de fazer isso é que o nome do romance, conto, campanha tem mais chances de ficar coerente com toda  história.
Desenho de  ceifeira-bunny
Se a história for contada de maneira episódica, talvez seja interessante nomear os episódios e só no final da "temporada" organizar tudo, rever os acontecimentos e definir um nome, entretanto, acho que a logo esse nome pode cair no esquecimento se o narrador não fazer de artifícios dentro da trama para lembrar o nome, talvez trazendo sempre a tona através de Pdms o título que sintetizou  os acontecimentos passados.
Outro jeito interessante de definir os nomes é deixa nas mãos dos jogadores, afinal a história tem como protagonistas os personagens que eles fizeram, então eles poderiam nomeá-la e isso os levaria mais fortemente a lembrar do nome da história.
No final das contas não importa  quem vai nomear, o importante é que haja um nome e que ele seja lembrado, que seja simples e forte, remontando ao conjunto da obra por completo. Antes de finalizar só uma coisa, não adianta um bom nome e uma péssima história, as duas coisas devem vir casadas. Então senhores e senhoras deixem seus conselhos nos comentários e me ajudem a romper essa dificuldade e para aqueles que não tem o hábito de nomear as histórias, comece a batiza-las, afinal tudo que importa merece um título.