Pular para o conteúdo principal

Reporte da Campanha O Resgate do Principe: Ep II Entrando em Asfort

Bem, Aqui segue o ocorrido nas ultimas duas sessões, no entanto antes de irmos ao que interessa vale fazer algumas ressalvas. A personagem Mandira teve que se ausentar, pois minha querida noiva não está podendo jogar, no lugar dela entrou um grande amigo meu que está jogando com um senhor da guerra chamado Turdan.Nessas duas sessões tivemos a primeira mais voltada a interpretação e a segunda mais voltada ao combate infelizmente não estamos conseguindo manter uma rotina em relação aos dias de jogo, algo que vai melhorar assim espero, uma ultima observação é que na primeira sessão tivemos Turdan e o mago Ulrik, mas na ultima apenas a presença de Ulrik.


Proposta da Aventura: Nessa aventura os personagem deveriam partir de Hadel( a cidade -estado que protegeram) e adentrar em Asfort e conseguir de algum modo falar com o rei dos ladrões Caligaris o unico que poderia ajudar o grupo a entrar no castelo e pegar a cópia do mapa do  barão Deredor e assim seguir viagem até o cativeiro do principe.


Resenha da Aventura: Os personagens sairam de Hadel com um carregamento de vinho que seria destinado ao palácio, pois Deredor pretende dar uma festa de aniversário, o primeiro problema enfrentado pelo grupo foi este como passar pelos guardas da muralha? Este terrivel dilema foi resolvido com o gancho de entrada de Turdan, que é um oficial do exército de Asfort, mas um membro disfarçado da aliança rebelde( inimiga declarada de Deredor e seu governo). O senhor da guerra então interceptou a caravana dos heróis Ulrick e Alatar, neste momento houve um diálogo tenso que se resolveu logo através da apresentação dos nomes de cada um.
Feitas as apresentações um plano para a entrada foi feito, neste plano Ulrik foi posto dentro de um dos barris de vinho, o qual foi devidamente esvasiado para isso, e Alatar fingiu ser cativo de Turdan que se passou como o responsavel de sua prisão.
Dessa maneira ele enfrentaram o desafio da passagem pelas muralhas e conseguiram passar por elas, contudo não sem um impecilio, pois um dos sentinelas resolveu escoltá-los até o quartel. Para resolver este impasse Turdan usou da força ocasionando assim uma batalha que foi curta, mas não deixou de ser emocionante, infelizmente o mago eladrin Ulrick não participou do combate porque estava bêbado graças ao cheiro forte de vinho do barril onde estava, assim a batalha foi resolvida por Turdan e Alatar.
Após a batalha os aventureiros foram caçar informações sobre Caligaris, esta procura por pistas os levaram a um desafio de pericia, que tinha como objetivo interromper a fuga de um pequeno grupo de ladrões que o grupo resolveu seguir, o resultado do desafio não foi muito bom, contudo no final das contas o grupo conseguiu capturar o grupo de ladinos e convencer o lider( um halfling ) a auxilia-los a encontrar o rei dos ladrões.
O halfling então levou o grupo para uma entrada de esgoto e disse que Turdan, Ulrick e Alatar deveriam seguir este caminho para encontrarem Caligares, ele ainda disse que tal lugar mostraria se o grupo seria ou não digno do encontro com o rei dos ladrões.
Assim que o grupo entrou Turdan pisou em uma armadilha, escondida pela água de cor verde que batia um pouco abaixo do joelho, e simplismente sumiu( isso ocorreu porque o jogador de Turdan não foi a segunda sessão dessa aventura) restando a Ulrick e Alatar procurá-lo, busca que mostrou-se infrutifera.
Depois de falharem em encontrar o senhor da guerra a dupla de aventureiros continuou  em passos lentos, nesta parte do episódio houve três combates. O primeiro foi contra um bando de vermes do esgoto ( criatura que criei) este combate foi tenso e o grupo sofreu um pouco para derrotá-los, o segundo foi contra um enxame de ratos gigantes, apesar de facil este encontro deixou um saldo negativo para o grupo Alatar está doente, o ultimo encontro foi meio improvisado e seu resultado inesperado, pois de surpresa coloquei um novo vilão na história um lorde morto-vivo o qual está intimamente ligado com o grupo agora, pela razão de que Ulrick foi o responsável por liberta-lo e agora está amaldiçoado com a marca dos perseguidos, em relação ao combate foi fácil e aparentemente o morto-vivo foi destruido, uma doce ilusão claro.
Agora além do problema principal os personagens precisam exorcizar este espirito inimigo, através de um ritual que necessita de uma gota de sangue de algum descendente  do lorde morto-vivo e um objeto obra prima ainda virgem.
Por fim Ulrik e Alatar sobreviveram aos perigos do esgoto, mas tal vitoria teve um gosto amargo graças a maldição, eles encontraram o covil de Caligaris e descobriram que Turdan não estava morto, porém estava desacordado e amarrado sob custódia dos homens de Caligaris, o qual já estava a espera do grupo.


Minhas conclusões: Gostei do que ocorreu neste episódio principalmente da primeira sessão, dei graças a Deus por ter achado alguém para subsitituir o lugar da minha noiva, em relação as regras estou dominando muito melhor agora e o jogo está fluindo de maneira  ainda mais dinâmica, falando da maldição confeço ter ficado um pouco arrependido e ter colocada juntamente com o lorde morto-vivo, eu achei que tinha sido um erro, no entanto erros trazem acertos e este pode ter sido um desses, porque estava precisando de um vilão paralelo para desviar a atenção  do grupo do vilão principal o barão deredor e pelo menos isso eu consegui, afinal para retirar a maldição os personagens vão ter um pouco de trabalho, além disso, o lorde morto-vivo vai segui-los até que isso ocorra. No mais apenas espero que as coisas melhorem em relação a frequência das mesas de jogo.


   O mestre armando contra os jogadores hahahahahah!!!!


O material da sessão !Infelizmente não tirei fotos do combate




Fábio nosso novo jogador !!

Luandy o Mago Eladrin chamado Ulrick