Pular para o conteúdo principal

Reporte da Campanha: A Festa dos Heróis parte 1

Olá pessoal! Hoje estou aqui para deixar vocês a par de mais uma das minhas sessões de jogo, dessa vez o início de uma nova aventura que trará reveladoras informações para a campanha Enviado de Deus. Como grandes novidades desse novo momento destaco a evolução dos guerreiros que alcançaram o segundo nível e a proeza de ter havido apenas uma rolagem de dado durante o nosso jogo, infelizmente neste encontro não tivemos todos os jogadores, mas a vida é assim mesmo. Então sem mais delongas vamos ao reporte.




Personagens:

Gimli (Luandy): Um jovem e rabugento anão guerreiro, que abandonou sua terra por vontade própria, depois que o seu mentor, um poderoso general, foi humilhado por um outro general anão que tomou o seu lugar. Desde esse tempo, ele seguiu à procura de situações que mostrasse ao mundo o seu valor.

Vulkaine (Eduardo): Uma maga humana órfã e filha de magos, descendente de uma linhagem  antiga, estudante de magia nas horas vagas; trabalhadora e moradora de uma taverna para sobreviver. Uma jovem franzina, porém inteligente, a espreita da oportunidade de situações que a levem a mais conhecimento dos estudos arcanos e dos mistérios que cercam sua família.

Icarus (André): Guerreiro humano  que por contestar o comportamento homicida do seu rei desertou do exército, tornando-se confrontador das atitudes reais e um grande opositor da monarquia, o que fez com que ele se tornasse um suspeito de traição. Ameaçado de morte, exilou-se e se tornou   um  errante pelos confins da terra.

Proposta da Aventura: A proposta central dessa aventura é inserir um pouco de intrigas na campanha e revelar alguns segredos uteis aos personagens antes e durante uma festa em homenagem  aos feitos dos personagens dos jogadores. Além disso, para temperar tudo e deixar as coisas mais sinistras os personagens deverão enfrentar um antigo espírito da família do barão Klult.

Resenha da Aventura: Depois dos grandes perigos enfrentados na Torre da Feitiçaria, Gimli, Vulkaine e Icarus foram dispensados pelo barão e avisados da data que receberiam o pagamento em uma solenidade de honra. Enquanto isso não ocorria, o grupo se hospedou na taverna que outrora fora o trabalho da maga, esta por sua vez aproveitou o momento para resolver de uma vez por todas com Gennis o taverneiro que lhe deu abrigo e moradia por longos anos. Enquanto isso, Gimli descansava em seu quarto ( Luandy faltou a sessão então...) e Icarus resolveu levantar informações pela cidade.
Vulkaine descobre na conversa que é estrangeira e que foi deixada na cidade por um grupo de nômades que antes de partirem visitaram o barão, além disso, ela recebe um presente de Gennis, um belo vestido que aparentemente foi de sua mãe.
Icarus visita o templo e colhe informações por uma série de lugares na cidade descobrindo que o barão é uma pessoa egoísta e de péssima reputação nas camadas populares, um aristocrata desdenhoso e que mantém relações estreitas com o clérigo do local e com uma pequena elite decadente. O mesmo foi descoberto por Vulkaine através de Gennis, o taverneiro.
Depois de um mais alguns pormenores a festa finalmente chegou, nela Gimli, Icarus e Vulkaine foram pagos e receberam bajulações da elite de Lult, dentre eles o Clérigo Klaus Augustos II, bem como, de alguns convidados um tanto que peculiares, dentre estes, Demitrius embaixador do reino de Asfort, conterrâneo de Icarus e protagonista juntamente com o Pj do diálogo mais interessante da noite, onde ameaças e farpas foram lançadas para todos os lados.
Outro momento de destaque foi o diálogo entre Klult e Vulkaine, o primeiro imaginando que a maga deu bola para ele a levou para uma das salas do castelo, mas logo foi frustrado e inquirido sobre sua questionável conduta com seus súditos e suas atividades, Klult nada respondeu à Vulkaine de importante saindo da sala com raiva, a maga aproveitou o momento e investigou todo o aposento, infelizmente não achando nada comprometedor.
Depois de sua saída da sala, Vulkaine é escoltada por guardas até a festa novamente, contudo, ela percebe um dos quadros de retratos dos antepassados do barao Klult piscar o que a deixa intrigada. Logo em seguida, a sala   de festas é tomada por uma escuridão e uma chama terrível fulgura, dela uma grande figura fantasmagórica apresenta-se e esbraveja contra o barão que ele está desonrando o nome da família e que para provar a verdade da acusação uma morte aconteceria ainda durante a noite.
Diante da ameaça, mais uma vez as habilidades dos aventureiros são requeridas e uma caça ao terrível "fantasma", que para o barão é na verdade um demônio se passando pelo seu avô é aberta. Além de Icarus, Vulkaine e Gimli, juntam-se a empreitada também, mas por segurança deste do que por outra coisa,  o filho do barão, chamado  Cesarius, que ficou conhecido pelo grupo durante a festa e o gordo clérigo Klaus.

Minhas Conclusões: O jogo foi estupendo e deixou todos com uma pulga atrás da orelha sobre a moralidade do fantasma e do barão e também sobre a legitimidade desse filho do nobre. Tudo está muito cinzento para todos, o que causou desconfiança a todo momento e  muita tensão, enfim, do jeito que imaginei. As coisas estão saindo e se desenvolvendo e a história começa a criar ainda mais sabor. Até o próximo post e não esqueçam de comentar.