Pular para o conteúdo principal

Batendo um Papo: Entrevista com Rafael Oliveira do Pernambuco Nerd parte 2




 Olá pessoal! Como prometido aqui está continuação do bate papo com o Rafael, espero que vocês gostem!


6.    Falando um pouco mais sobre eventos, você poderia contar um pouco sobre suas experiências como organizador? Momentos bons e ruins.

Caramba... Momentos ruins são aqueles que a equipe dá bobeira. Quando a gente sabe que poderia ter feito melhor e não fez. Seja lá qual for a razão quando isso acontece, torna o resultado inferior ou até prejudicial para a equipe e para o público. Já tivemos também a confiança depositada em pessoas que jurávamos ser amigos, que além de não corresponderem ao trabalho que eles mesmos se comprometeram a realizar, alguns chegaram a estar dentro de um evento e abandonar o posto para “curtir o evento” como uma forma gratuita de ter acesso. Claro que isso não é novidade e 100% dos eventos que hoje existem, possuem ao menos um staff que entrou lá com este pensamento.

As coisas boas que acontecem, lógico, quando as coisas dão certo, mesmo aqueles que vestiram a camisa para não fazer nada e curtir o evento, estarão enchendo a boca para dizer: - Viu como o “nosso” trabalho foi maravilhoso?

Eventos são uma caixinha de surpresa e o sucesso muitas vezes não depende somente do esforço realizado pela organização. Já presenciei um show de Ivete Sangalo e Jeniffer Lopes que tinha tudo para bombar tomar o maior prejuízo por conta da chuva, assim como já vi equipes que se opõe ao seu trabalho (mesmo tendo a oportunidade de somar) boicotando você e as cortesias profissionais, além das políticas de boa vizinhança, serem deixadas de lado e levadas para o pessoal.

Acredite se quiser, já passamos por situações de alguém chegar para a gente dizendo que estava passando mal, só para ir embora mais cedo em um evento que precisava de toda ajuda possível e depois mandar uma mensagem in-box dizendo que não ficava feliz em ter abandonado um amigo. Pessoal, mentiras tem pernas curtas e em um evento, o que não vai faltar são pessoas para ver algo errado e rapidamente informar a organização. Se existe uma coisa muito positiva é a união e a consciência do público que em geral é 10!

Quer ver as pessoas lhe olhando estranho e querendo fechar as portas para você? A fórmula é simples: - Basta você criar algo que possa fazer a diferença em algum nível e não se submeter a vontade dos outros. Basta alguém não entender a proposta e já estará falando mal dela, assim como basta alguém simplesmente não gostar de ser cobrado, que vai sair falando de você até onde tiver acesso, mas a mesma pessoa não se tocou que estava exatamente no lugar onde as cobranças serão uma consequência de sua presença.

No mundo da produção, não existe o barato e o caro, o bom e o ruim, o que existe é o que funciona e os acertos que são feitos. A pergunta que eu faço para todos que acham que produção é divertido é: - Se não aguenta pressão, o que está fazendo aqui?

Quando você oferece algo que o público quer, ele vai curtir, mas quando você oferece algo melhor, dificilmente ele vai querer voltar atrás, mas vai exigir de outros que o ritmo seja acompanhado.

O mundo da produção é gratificante, gera reconhecimento (seja positivo ou negativo, só depende de você) e de vez em quando aparecem até umas entrevistas! Aehauhauheuh

O Pernambucano é megalomaníaco e ele sempre vai querer algo grande para participar. Mesmo que ele saia reclamando depois, não é difícil perceber que ano que vem ele estará lá novamente, mesmo que seja para sair reclamando. Os bons eventos são aqueles que o público elogia no final e termina com o gosto de quero mais!

Mas no fim, você tem que lembrar que tem uma obrigação com o seu público e para isso tem que lembrar também da principal premissa: QUEM PRODUZ, NÃO SE DIVERTE! No máximo, gosta do que está fazendo.

7.    E quais são as dicas para pessoas que querem organizar um encontro ou um evento pequeno de cultura NERD?

Vá fundo! Esqueça comentários negativos do tipo, você não vai conseguir, isso vai ser uma merda, você não sabe fazer isso etc. Um evento, um encontro e até mesmo uma pequenas confraternização, não passa de um local em condições de receber as pessoas com atividades, segurança e um conforto mínimo para os mesmos. Os diferenciais vêm de sua criatividade e os exemplos estão as pampas espalhados por aí. O que nós recomendamos é: Seja inovador, pense diferente, mas seja como for, faça para o público e não para si, pois caso esteja pensando em benefício próprio, não esqueça, seu evento pode até funcionar, mas tem uma grande possibilidade de ser mais um campeão de reclamações.

Ah sim! Já ia me esquecendo! Pode contar com o nosso apoio! Pois o PernambucoNERD.com e a Aliança de Cultura POP estão aqui para dar apoio principalmente a você que está iniciando. Como já se diz por aí, pequenas empresas grandes negócios. E caso o seu primeiro evento não dê certo, revise tudo o que errou e tente novamente corrigindo as falhas reportadas e percebidas. O segredo da dança da chuva, é que os índios nunca param de dançar até a chuva chegar.


8.     Muito obrigado Rafael, você poderia deixar um recado para os leitores do Falando de RPG.

Faço até melhor! Sou Roleplayer, escrevo um livro que a 18 anos não consigo terminar. Auauheauheauhe. O sistema está quase pronto e vou testar um mini Live Action com ele no Dia Mundial do RPG. Mas enfim, grande parte de quem sou hoje no mundo NERD e isso inclui as minhas amizades e até mesmo parceiros e aliados, minha esposa e minha filha que também são Roleplayers. Falamos de RPG o tempo todo e acredito que a interação social, a necessidade de pesquisar cada vez mais e inclusive a narrativa (sempre sou o narrador) me ajudaram muito a perder a timidez perante o público a falar de forma despojada, gerando boas experiências sociais.

O RPG, nos forneceu:

Narrativa +1
Sonoplastia +1
Criatividade +1 (+2 para os narradores auheuaheuh).
Pesquisa +1
Raciocínio +1
Roteiro +1
Linguística +1 a +4 (dependendo dos livros importados que você tentou ler e de onde eles são).
Desenho +1 (alguns casos)

É divertido, barato (ou de graça) e todos se divertem. Basta lembrar sempre o principal motivo de estarmos juntos, a diversão.
O restante veio com muito estudo de tecnologia, redes, conectividade, segurança etc...

Gary Gaygax criador do D&D faleceu com bastante XP (já estava velhinho) ainda realizando jogos nos finais de semana em sua casa. Que este velhinho sorridente seja um exemplo e que a sua memória seja honrada com músicas que serão cantadas por gerações.  Aliança de Cultura POP comemora o Dia Mundial do RPG no dia 04 de Março, mas ainda teremos outras iniciativas voltadas ao RPG ao longo do ano! Fiquem ligados!

OBS: O evento em si ocorreu durante os dias 02, 03 e 04 em Pernambuco. Mais informações:


Um grande abraço para todos e não esqueçam, tudo na vida é um constante XP sendo acumulado, cabe a você investir este XP nas coisas que realmente lhe importam.

Me tornei um ativista que quero viver em uma realidade que hoje chamam de utopia ou ao menos, gerar mais condições para que os nossos filhos e netos possam chegar lá.