Pular para o conteúdo principal

POESIA DE QUINTA

Não muito tempo atrás, havia uma coluna semanal chamada Poesia de Quinta. Nela, eu postava alguns dos meus poemas, aqueles que mais se adequavam a temática do blog e que pudessem instigar a mente de jogadores e mestres ou que contassem uma história qualquer de teor fantástico. Estou voltando com essa coluna hoje, mas não sei se ela será semanal. De qualquer forma, vou deixar registrado aqui mais um dos meus poemas. 



Areias Vermelhas


Areias vermelhas guardam castelos
Suas dunas velam mistérios
O passado está gestado em seu ventre
E a morte é  sempre seu presente

Há Ladrões e guerreiros
Muitos Místicos e poucos reinos
Na sua desértica vastidão
Há temível escuridão

O ar é espesso e venenoso
A noite espíritos alçam voos 
Nas cidades há um povo
Que teme e reza por socorro

As dunas são insones
As areias sentem fome
Mas, o que será que escondem?
É certo que são de tesouros uma fonte. 

Se você gostou do material, não deixe de comentar e compartilhar. Siga o blog também no Facebook: https://www.facebook.com/falandoderpg/