quarta-feira, 5 de julho de 2017

Considerações sobre o RPG Medievo

Medievo é um RPG sobre a idade média, mais especificamente a baixa idade média. Nele, os jogadores encarnarão personagens que enfrentam perigos baseados em fatos históricos, mas com uma pitada sútil de fantasia, baseada nas lendas da idade média. Tempos atrás eu fiz uma resenha sobre o jogo (VOCÊ PODE LER AQUI), hoje, trago considerações sobre a nova versão, que mudou significativamente, apontando razões pelas quais você deveria dar uma chance ao material.

Você pode baixar o Medievo neste link: Medievo Nova Versão



1- Cenário Fértil 
Medievo possui um cenário rico, merecedor de maior detalhamento no futuro. A baixa idade média é marcada pelo movimento das cruzadas, pela queda de Constantinopla, pela restruturação de cidades e o surgimento das corporações de ofícios, portanto, um período cheio de momentos inspiradores para histórias diversas.
 
2- Sistema de Jogo Simples e Elegante
Na primeira versão, o jogo era simples e de fácil aprendizado, agora também é refinado e elegante. Mestres não rolam dados, os níveis de dificuldade são contados através de sucessos, armas possuem dano fixo e armaduras reduzem dano. A criação dos personagens é simples e rápida, focada em três alicerces básicos: mentalidade (cosmovisão), profissão e histórico, que são fundamentais para o estabelecimento dos aspectos, características cruciais para os testes. Juntamente com os aspectos, são importantes os atributos do jogo: mente, espírito e corpo. 

3- Ideal para Novos Jogadores ou Uso Educacional
Por ser um jogo que se propõe trabalhar um período histórico e por possuir um sistema de jogo simples, Medievo é ideal para fins educacionais, inclusive, esse é um dos pilares que guiam seu desenvolvimento. Acredito que com o seu constante aprimoramento, afinal ele ainda está sendo testado, Medievo venha a se tornar um recurso bastante produtivo para aulas de história, religião e sociologia, por exemplo. Além disso, o jogo é ideal para a apresentação do RPG aos novos jogadores, pois seu cenário é lugar comum no imaginário ocidental e suas regras são intuitivas, portanto, ideais para novos jogadores e mestres. 

Minhas Sugestões

Medievo é um jogo que já se encontra bastante redondo, mas algumas coisas podem ser acrescentadas e trabalhadas nele. Primeiramente, acho que a versão final merece um capítulo unicamente sobre ambientação, resumindo fatos históricos importantes e trazendo dicas de como mestrar na Idade Média. Segundo, Medievo também merece um capítulo introdutório, focado nos novos jogadores. Adicionalmente, eu também sugeriria um capítulo ou apêndice com conselhos de como narrar Medievo em contexto educacional.

Sobre as regras, eu simplificaria a regra de sucesso e erro crítico, não que ela não seja boa, mas acredito que ela possa ser refinada. Eu também modificaria a regra de movimentação, talvez, para algo mais próximo do Fate Acelerado. Por fim, na tabela de evolução dos personagens, todos as características possuem o mesmo preço, acredito que custos diferentes seria mais interessante.

Enfim por hoje é só. Se você gostou do material, não deixe de comentar e compartilhar. Siga o blog também no Facebook: https://www.facebook.com/falandoderpg/