Pular para o conteúdo principal

Relato de Aventura do Carnaval: O Tesouro do Templo de Hathunthan


Olá leitores do blog estou aqui para postar um pequeno relato da aventura louca que bolamos na segunda de carnaval. A aventura foi bem despretensiosa e cômica, algo bem interessante que me proporcionou uma tarde cheia de divertimento e boas gargalhadas, além disso consegui testar um pouco da narrativa compartilhada, algo aliás que não me arrependi e que se demonstrou bem intuitiva.

Os Personagens

Karen shida: A princesa guerreira e embaixadora do império oriental de Shida estava hospedada no templo do deus protetor Hathunthan onde estudava os costumes do ocidente,além de, ter criado uma grande aliança e amizade com uma elfa paladina chamada Sibila.
Sibila: Uma paladina valente que estudou as tradições divinas no templo por muito tempo, assim que Karen Shida começou a morar no santuário Sibila rapidamente se tornou sua amiga e as duas frequentemente eram vistas juntas principalmente quando a paladina saia para cumprir seus deveres de levar espadas ao ferreiro da cidade.
Prykiton: Um tielfling que estudou um pouco da arte bélica e também das artes mágicas, mas que não teve grandes oportunidades como aventureiro tornando-se um ferreiro talentoso. 

Proposta da Aventura: Nessa aventura os personagens moravam numa cidade chamada Marcelios, uma comunidade governada por clérigos, que foi atacada inesperadamente por um vilão drow conquistador chamado Acrotham que ambicionava o legendário tesouro do templo de Hathunthan o deus protetor. A missão dos personagens era entregar esse tesouro ou destruir o terrível drow.

Resenha da Aventura:O começo da aventura partiu da invasão do vilão conquistador Acrotham, que se deu através de um eclipse ocasionado pelo continente voador que o drow comandava, nesse momento Sibila e Karen Shida estavam a caminho da ferraria, quando chegaram lá o pânico na cidade estava instaurado, pois com o final do eclipse ficou-se sabendo que todos os homens que tinham menos de 37 anos foram sequestrados juntamente com eles foram raptados todos os governantes da cidade de Marcelios.
Acrothan o conquistador 
Com o caos instaurado o terrivel drow conquistador Acrotham resolveu se pronunciar e com um discurso bem espalhafatoso exigiu que os habitantes inúteis da cidade dessem conta do grande tesouro de Hathunthan, para demonstrar sua incrível força e maldade o elfo negro destruiu o grande santuário, matando as pessoas que ainda estavam lá transformando tudo em ruínas.
Indignadas pela situação Sibila e Karen Shida resolvem juntamente com o Tielfling Prykiton, que vê na possibilidade de salvar a cidade sua grande aventura, descobrir onde se encontra o grande tesouro do templo, no entanto ninguém sabia ao certo onde estaria escondido a  preciosidade de  Hathunthan, assim o grupo chegou ao primeiro impasse da aventura.
Entretanto, Prykiton lembrou-se que existia um velho mago muito sábio, contudo louco, que habitava nos arredores da cidade. Diante dessa possibilidade remota de descobrirem o local ou ao menos um mapa que levasse até o tesouro do templo o grupo encaminhou-se até a residência do mago doido.
Skywalker o mago louco eeheh a cara do Yoda !!
Chegando lá o grupo teve que enfrentar algumas armadilhas que logo foram descobertas sem nenhum dano aos aventureiros. Ao entrarem na pequena casa do mago, os aventureiros constataram a loucura do mago, que se chamava Skwalker, o mago perdia a memória quase instantaneamente e estranhava os aventureiros frequentemente, no entanto depois de uma conversa que quase acaba em combate os aventureiros descobrem que o mapa que levaria ao tesouro do templo estava na verdade dentro do próprio templo.
De posse da informação o grupo de aventureiros seguiu para o templo. Essa parte da aventura concentrou as cenas combativas, começando as batalhas contra quatro drows que estavam na frente do templo, tal combate foi bem interessante e cheio de estratégia com os jogadores flanqueando os drows, no entanto o grupo inteiro sofreu um pouco, perdendo muitos pontos de vida, recuperado com poções colhidas do corpo dos drows. Nesse combate o destaque foi a guerreira oriental Karen Shida que com suas espadadas poderosas desestabilizou os drows.
Depois o grupo ainda teve dois combates, o primeiro desenrolou-se quando os aventureiros investigavam a biblioteca e estavam de posse de uma moldura mágica, que aparentava ter sido feita para um mapa, com tal moldura os personagens encontraram diversos mapas, nesse combate os aventureiros enfretaram zumbis, foi uma luta tensa cheia de sustos, mas que teve como destaque a esfera flamejante do guerreiro-mago Prykiton.O segundo combate aconteceu próximo a saída do templo foi contra sombras, criaturas que deram até um pouco de trabalho, mas que tiveram como algoz a paladina Sibila, o destaque desse combate.
 O templo de Hathunthan
Quando a luta acabou os personagens nem esperaram sair do templo e foram logo testando qual mapa caberia na moldura, ao acharem o  mapa correto eles foram teleportados para uma espécie de jardim onde existia um círculo mágico nesse círculo havia uma grande luz que provinha do alto, logo Prykton, Sibila e Karen Shida perceberam que estavam diante do tesouro do templo.
Depois de uma cena interpretativa bem inusitada e cômica, a paladina Sibila conseguiu pegar o tesouro do templo, não antes claro de passar por um teste de fé. Essa cena foi bem interessante, pois teve momentos de tensão e comédia juntos,além disso foi descoberto nesse momento que o tesouro poderia tomar qualquer forma que a paladina pensasse, a forma escolhida foi um anel.
Após a conquista do tesouro do templo de Hathunthan a aventura encaminhou-se para sua cena final, os personagens então viram-se teleportados para a primeira cena, ou seja, a cena do discurso espalhafatoso do conquistador drow, diante da ameaça da destruição do templo os personagens resolvem entregar o tesouro do templo ao Acrothan, entretanto o inusitado ocorre e ao ser entregue o anel para o elfo negro este começa a sofrer grandes queimaduras e a ser destruído pelo poder puro de Hathunthan tornando-se assim uma chuva de cinzas.
Com a destruição de Acrothan o seu continente voador também vira cinzas, o poder do tesouro do templo salva os cativos e depois se recolhe retornando para seu refúgio, assim a aventura finalizou-se com a cidade de Marcelios salva e os aventureiros aclamados como grandes heróis.

Minhas Conclusões: A partida foi bem proveitosa experimentei da narrativa compartilhada e todo o grupo ajudou a construí-la demonstrando seu potencial de entretenimento e diversão, no mais não tenho muito o que acrescentar foi tudo feito de forma bem despretensiosa nada de seriedade, mas sim um divertimento bem humorístico e escrachado!!

















Minha prima e minha noiva Sibila e Karen Shida respectivamente!

Meu cunhado e criador do Tielfling Prykiton



Olha eu ai!!!! O Mestre eheeheh