Pular para o conteúdo principal

Musica & RPG: Na Construção de Aventuras

Este post é sobre um assunto muito abordado nos blogs de RPG, as trilhas sonoras para os jogos, contudo meu tema apesar de semelhante envereda-se por outros caminhos.Eu não tratarei aqui de quais musicas usar na sua mesa ou de como usá-las sem prejudicar a dinâmica combativa ou interpretativa de suas sessões, eu falarei de um costume bem particular meu: Preparar aventuras escutando musicas como inspiração.
Mas, qual é a razão desse post? Sinceramente nenhuma especial, mas eu queria compartilhar minhas impressões sobre isso com vocês, pois senhores musica me instiga muito.
Dessa maneira, quando estou fazendo algo e estou sem muitas ideias eu geralmente ligo meu som com uma banda que mantenha uma temática semelhante aquilo que eu gostaria de criar e me deixo levar pelas "vibrações" que a canção perpassa para mim.
Talvez vocês estejam se perguntando o que isso tem a ver com um mestre e o preparo das suas aventuras? Eu respondo que no meu caso muita coisa, pois assim como para escrever um poema um conto, um roteiro ou seja lá o que for que venha na cabeça eu uso a música para o RPG não poderia ser diferente, pois a atmosfera musical me transporta para outros lugares, me faz viajar e me imaginar em realidades que talvez nunca venham a existir.
Tal sensação é a mesma que encontramos nos nossos jogos não? Então eu uso a musica para potencializar essa sensação, comigo funciona mais ou menos assim: Não tenho ideias de como desenvolver um tema que martela na minha cabeça?Coloco uma canção e deixo que a mente na cadencia musical trabalhe de forma relaxada.
Outra coisa que me me cativa muito neste método pouco casual é a profundidade que a musica me leva a ter, uma preocupação com certos dedalhes que deixam a aventura um pouco mais requintada.
O que quero dizer com isso é que para mim fica mais dificil errar a mão, ou seja, quando quero uma aventura mais gótica e dramática escuto algo nesse genero, o que me permite um maior envolvimento com a temática de uma maneira que meu drama e meu goticismo na narração não se tornam razos demais.
Acredito nesse sentido, que ao menos para mim a musica tem um papel de reguladora e instigadora, um combustivel poderoso que me faz construir coerentemente mantendo-me dentro do foco que eu gostaria,claro essa tecnica não é  os dias que eu estou extremamente inspirado, naqueles  que você pensa quinze minutos e já tem todas as ideias na cabeça articuladas de uma maneira coesa e organizada. 
Esse método é para  dias que existe a ideia mas há no lugar da organização uma confusão tremenda, um embaralho nas ideas que fazem com que a mente confunda certas coisas ou simplesmente desista e espere um momento mais oportuno deixando um sentimento de frustração, são nesses dias que eu uso e abuso desse macete e me dou muito bem com ele.
Então vocês já experimentaram isso? como foi ? Não experimentaram?Então experimentem e me contem a experiência de vocês.