Pular para o conteúdo principal

E Quando o Poder não é Sobrenatural ou Monstruoso?

Olá pessoal! Hoje estamos com mais um post, neste especificamente, eu quero tratar um pouco da questão do poder; contudo, não do poder habitualmente tratado, ou seja, mágica, monstros ou coisas sobrenaturais do tipo, eu quero lidar com formar alternativas de poder.
Pois bem, neste tempo de badalação de obras fincadas mais no realismo do que na alta fantasia,  eu estive pensando em formas de uso do poder dentro de um jogo além do tradicional, então resolvi compartilhar com vocês as minhas reflexões.
Como todos estão carecas de saber a nossa realidade é um palco, ou para outros um tabuleiro, onde forças antagônicas e aliadas se digladiam, como todos sabemos não existe mágica ou criaturas fantásticas nesse jogo, mas existem ingredientes que podem ser usados nas histórias ficcionais, coisas que devemos, por outros motivos sérios, aprender a ler e perceber, dentre estas nós vamos falar de três ok?
O primeiro deles é a barganha de informação, ou em outras palavras, a chantagem. A chantagem é uma ótima ferramenta para colocarmos dentro dos nossos jogos, pois ela limita poderes, frustra e ocasiona também relutância, bem como, muitas vezes ações dramáticas. Pensemos, será que um personagem poderoso arriscaria aquilo que ele ama apenas pelo cumprimento de seu dever? O que daria um paladino em troca do sigilo de um terrível segredo? Muitas são as possibilidades, tantas que, um arco de aventuras poderia ser facilmente construído tendo como base a ideia de chantagem.
O segundo ingrediente é o crime, aqui tomamos um campo amplo de significados, desde contrabando, tráfico até corrupção ou uma junção de tudo isso, talvez no final das contas os personagens descubram que o mago maligno, não era tão maligno, mas uma testemunha dos crimes de tráfico de escravos e de substâncias alucinógenas do rei. As possibilidades são imensas e a podridão do submundo, como todos nós sabemos, veste roupas alvas e puras em meio a política e as instituições.
O terceiro ponto é o dinheiro, com certeza um meio de ligação entre os pontos já citados; e também uma ótima forma de poder para se usada isoladamente. Dinheiro pode comprar quase tudo e assim permite causar belos estragos na vida dos personagens do jogadores, desde caça as suas cabeças até a compra de de todo o estoque de um item extremamente necessário para os personagens.
Como se percebe, existem formas de poder reais que fariam qualquer jogador ter dor de cabeça, brevemente eu usarei em minha campanha coisas do tipo e farei meus jogadores provarem um pouco desse veneno. Outra coisa que gosto muito nisso é o amadurecimento da própria história e a possibilidade de uma maior similaridade com o real, algo que ao meu ver pode estruturar e fortalecer a trama como um todo, enfim por hoje é só, espero os comentários de vocês. Até logo.