Pular para o conteúdo principal

DICAS DE RPG: Pecados Capitais e Interpretação dos Personagens.

Há algum tempo atrás, escrevi um post sobre as Virtudes Cardeais e a Interpretação dos Personagens e fiquei devendo um contraponto que levasse em consideração outro conceito católico importante no entendimento teológico do ser humano, os Pecados Capitais. 




De acordo com a tradição católica, os Pecados Capitais são pecados primários, que são responsáveis por levarem cada um de nós a cometer outros tipos de transgressões contra a ética de Deus. Historicamente, a doutrina dos pecados capitais remonta ao período da teologia chamado Patrístico ( o primeiro posterior a morte dos apóstolos) e tem nas figuras dos teólogos João Cassiano e Gregório de Magno seu início sistematizado, sendo posteriormente lapidada com o labor de Tomás de Aquino. Dito isso, neste post se usará dos Pecados Capitais como recurso de enriquecimento dos personagens. Sem mais delongas, segue o resto do post, pois para conhecer o mal é necessário voltar-se para ele.



Avareza 

Um avarento nunca estará satisfeito com o que tem. Seu amor e lealdade estará nas coisas que possui e seu desejo naquelas que pode ter. Sua religião é  ganância e ele entenderá sua capacidade obter coisas como um instrumento capaz de inclusive comprar pessoas, pois todas têm um preço e podem vender a alma basta apenas que seja dada uma boa oferta.

Gula

Um guloso nunca para de querer consumir, de saciar o desejo insaciável de sentir um prazer ilusório com algo que mova seu gozo egoísta. Geralmente esse pecado está associado a comida, mas pode ser alargado a qualquer  do consumo. 

Inveja

Quando o que aquele que está ao lado possui algo que parece brilhar ao olhos mais do que o que alguém possui fazendo este alguém desejar o que o outro tem de maneira irrefreada se tem a inveja. Um invejoso não apenas desejará ter todas coisas e não dividi-las  como o avarento, ele desejará ter todas coisas e testemunhar que aqueles que estão ao seu lado sejam apenas pó. 

Ira

Aquele que desconta sua raiva e frustração nas pessoas ou objetos, mesmo que nada tenham feito, é uma pessoa irada. A violência é sua amiga e o perdão uma afronta. Sua reação de raiva é frequentemente maior do que a afronta que a despertou, seu caminho é marcado pelo sangue e pela morte.

Luxúria

 O apego aos desejos desmedidos, geralmente ao desejo sexual, determina o  caráter lascivo. Um personagem escravo da luxúria usará de todos os meios para chegar ao fim de sua carnalidade, o saciamento do desejo, sem se preocupar se isso implicará em algo para ele ou para os outros.

Soberba

Um personagem soberbo é escravo do orgulho. Sua autoconfiança é mordaz e ele se entende como o centro do universo, olhando para si mesmo como uma espécie de Deus. Os outros são apenas vermes ou pessoas menores, dignas de sua pena, mas devedoras de adoração.

Preguiça

O preguiçoso é aquele que se faz omisso, se escorando em outros. Evitando o trabalho tudo, abraçando a covardia ou a insensibilidade, ele evita o fracasso com a inércia e sempre procura os atalhos, aguardando que cedo ou tarde alguém apareça e dê um fim aos problemas. 

Por hoje é só!
Se você gostou não deixe de comentar.
Nos acompanhe também no Facebook: https://www.facebook.com/FALANDO DE RPG
Nos siga no twitter: @alvaroelisio
Torne-se nosso padrinho: https://www.padrim.com.br/FALANDO DE RPG