Pular para o conteúdo principal

Aventuras Urbanas e Suas Peculiaridades.

Hoje vou falar sobre um assunto que já está na minha cabeça algum tempo, aventuras ocorridas em cidades, suas características e oportunidades  tão diferentes (ou não ) das clássicas dungeons que a maioria dos mestres usa.
Primeiramente acho que a principal diferença entre ambientar uma aventura em uma cidade ou em uma masmorra está na facilidade que esta ultima traz ao narrador, pois sua estrutura é montada para possibilitar ao mestre um maior controle sobre as atitudes e escolhas dos seus jogadores requerendo assim menos improvisações no decorrer da sessão.
Cidades Existe Muito Mais do que Prédios
A cidade tem fronteiras muito mais amplas e um horizonte muito maior o que implica ao narrador um maior controle sobre a arte da improvisação e também sobre o ofício do planejamento, pois os pjs encontrarão mais pdms estes precisarão de nomes, que depois poderão ser citados, os jogadores podem decidir explorar uma parte da cidade que não estava nos planos fazendo com que tudo tenha que ser construído naquele momento.
Contudo, histórias urbanas possibilitam o experimentalismo e o teste dos jogadores, pois os seus personagens estarão sujeitos a leis que impossibilitarão ( ao menos na teoria) certas atitudes que em uma masmorra poderiam ser tomadas sem que olhos bisbilhoteiros observassem, existe plots e subtramas que podem complicar a aventura principal se os jogadores não tiverem foco, outro ponto que acho bem interessante é a ideia que certas personalidade dentro de uma cidade são intocáveis mesmo sendo covardes, vilões e fracos. Tal situação já seria um bom desafio para um grupo de aventureiros.
Ao contrário de masmorras, onde na maioria das vezes o grupo está sozinho e a interação ocorre entre os próprios personagens, as cidades possibilitam o desenvolvimento da personalidade dos pdjs e do desenvolvimento do seu histórico, pois as ruas e vielas permitem a inserção de personagens do passado como por exemplo um antigo amor, um aliado ou um inimigo.
Aventuras Urbanas Sim! A Cidade Não É Lugar de Descanso 
 O clima urbano também traz as aventuras um toque de investigação, de conspiração e por que não de revolução, a cidade desloca um pouco o fantástico e o mergulha um pouco no real, propiciando a introdução de elementos políticos,sociais e culturais como combustíveis para o desenvolvimento de uma aventura. Apenas pelo elementar conceito de comunidade que  a palavra cidade encerra em si pode-se refletir em plots para uma campanha e formular perguntas do tipo: Os personagens chegaram a uma cidade pacata, entretanto seus habitantes odeiam estrangeiros e coisas estranhas começam a acontecer com os pjs quem estaria por trás de tudo isso? Os moradores escondem algo de podre em sua passividade?É  interessante frisar também a possibilidade de colocar uma masmorra dentro da própria cidade unindo assim os dois conceitos de uma maneira equilibrada, adicionar masmorras em cidades não é difícil, pois sempre existirá labirintos de jardins em palácios, mansões abandonadas e sistemas sinuosos de esgotos, lembrem-se senhores a imaginação é o limite, quem sabe na cidade não há uma grande torre de mago que se não for aberta de maneira correta transporta os invasores para um complexo de cavernas que fica no subsolo da cidade?
Enfim, essas foram algumas de minhas considerações sobre aventuras urbanas espero os comentários de vocês até breve !!