Pular para o conteúdo principal

Reporte de Campanha: O estranho lar parte 1



Olá pessoal! Hoje novamente estou trazendo um relato de nossa campanha, O Enviado de Deus, que acaba de entrar no segundo arco de aventuras com muitas novidades, a primeira delas trata-se da chegada de novos jogadores, para a alegria do grupo e meu trabalho. Neste relato em específico, apenas um deles será citado, pois o outro começou a jogar na segunda parte dessa aventura que será relatada.

Aqui estão os links do primeiro arco da campanha


Primeiro Arco
A Festa dos Heróis parte final

Segundo Arco
O segredo do Príncipe

Personagens


Gimli (Luandy): Um jovem e rabugento anão guerreiro, que abandonou sua terra por vontade própria, depois que o seu mentor, um poderoso general, foi humilhado por um outro general anão que tomou o seu lugar. Desde esse tempo, ele seguiu à procura de situações que mostrasse ao mundo o seu valor.

Vulkaine (Eduardo): Uma maga humana órfã e filha de magos, descendente de uma linhagem  antiga, estudante de magia nas horas vagas; trabalhadora e moradora de uma taverna para sobreviver. Uma jovem franzina, porém inteligente, a espreita da oportunidade de situações que a levem a mais conhecimento dos estudos arcanos e dos mistérios que cercam sua família.

Icarus (André): Guerreiro humano  que por contestar o comportamento homicida do seu rei desertou do exército, tornando-se confrontador das atitudes reais e um grande opositor da monarquia, o que fez com que ele se tornasse um suspeito de traição. Ameaçado de morte, exilou-se e se tornou   um  errante pelos confins da terra.


Beren ( Sandino): Um elfo errante em busca de respostas para o extermínio de sua tribo, seu principal objetivo é a recuperação do grande tesouro do seu povo, uma antiquíssima joia possuída por estes elfos há gerações.

Erestor ( Silas): Um guerreiro errante capturado por Orcs e levado prisioneiro para ser escravo em uma mina, que se viu no meio de um terrível embate na sua curta estadia no cativeiro.


Proposta da Aventura: O grupo havia chegado no antigo lar do elfo Beren, mas o que era ruína foi tomado e transformado em um forte de orcs. A missão do grupo então era retomar o forte, e mesmo com poucas chances de sucesso, buscar livros que revelassem um pouco mais sobre a misteriosa joia possuída pelo grupo.

Resenha da Aventura: Para derrubar as forças dos orcs e goblins, o grupo de aventureiros recorreu a inteligência. Assim ficou decidido que o elfo tentaria entrar sorrateiramente no forte, procurando por reféns, reféns que eram uma certeza para o grupo, com isso, sua missão seria organizar um ataque por dentro.
Enquanto os planos eram feitos, um grupo de novos reféns chegava, dentre eles, estava Erestor, que logo depois de acomodado em uma espécie de galpão, ficou a parte da situação dos outros cativos, todos estavam ali para serem trabalhadores escravos de uma mina recentemente aberta.
Inconformado com a situação, Erestor uniu-se a um grupo de escravos anões que organizavam um motim, o objetivo seria tocar o sino de aviso de perigo, causando alguma confusão e possibilitando uma fuga desesperadora.
No lado de fora do forte, beren seguiu na tentativa de entrar sorrateiramente, mas foi infrutífero, chamando atenção. Gimli, Icarus e Vulkaine escutam o bater de um sino e interpretam aquilo como um sinal de Beren, a maga então se concentra e convoca a ilusão de um dragão, dando cabo de um série de arqueiros orcs, que atônitos fogem temerosos. Tal ilusão, chama a atenção de vários orcs e goblins que, iludidos, começam a travar uma batalha com a imagem.
Neste ambiente de confusão, Beren, após livrar-se de alguns tropeços, encontra Erestor e os anões. Todos enfrentam um batalhão de orcs, que logo são derrubados violentamente ao chão, encontrando uma morte rápida e furiosa. Beren e Erestor separam-se dos anões e seguem para um dos galpões do forte, lá eles batalham com dez orcs, que acabam levando Beren ao chão e fazendo Erestor recuar. Os orcs, acreditando na morte do elfo, se dispersam.
Gimli e Icarus, explorando o momento de confusão dos orcs, adentram no forte, mas logo são confrontados por uma enorme serpente gigante  que sai do chão, eles começam a atacar e sofrem neste combate alguns ferimentos, mas por sorte, logo percebem que tudo não passava de uma grande ilusão, partindo assim, para buscar  Beren. 
Vulkaine ainda usa de sua ilusão para confrontar um restante de orcs que estavam próximos do portão, garantindo para ela mesma, uma passagem segura para dentro do forte.

Minha Conclusão: Tudo foi caótico e furioso, eu tive que improvisar e isso foi ótimo. O forte causou dificuldades para o grupo em uma medida regular,    personagens se feriram e jogadores ficaram tensos com toda a situação. Mas, a inteligência salvou o grupo, a ilusão foi sensacional e dou graças por ter personagens perspicazes o bastante para pensar em coisas assim. Estou ansioso pelos próximos encontros.